Imagem por: IMAGEM ILUSTRATIVA

Na tarde de quarta-feira (06), 18h40 a equipe Rotam recebeu informações da Agência Local de Inteligência (ALI) da Polícia Militar de Apucarana sobre um funcionário de uma empresa da cidade que estaria com um mandado de prisão em seu desfavor. O indivíduo foi localizado no endereço da Avenida Jaboti.

Ao chegar ao local, os policiais realizaram a abordagem e identificaram o indivíduo. Após consulta no site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), foi confirmado que havia um mandado de prisão em aberto contra ele, expedido em 13 de maio de 2022, com validade até 10 de setembro de 2027. O mandado foi emitido pelo magistrado da 2ª Vara Criminal de Vilhena/RO, pelos crimes de furto.

Diante da situação, foi dada voz de prisão a ele e foi informado sobre o mandado judicial. Em seguida, foi conduzido e entregue ao Departamento Penitenciário (Depen) de Apucarana para as providências legais cabíveis. Durante o procedimento, foi necessário o uso de algemas, conforme estabelece a súmula vinculante nº 11 do Supremo Tribunal Federal (STF), visando garantir a integridade da equipe policial e do indivíduo detido.

Siga-nos nas redes sociais:

Compartilhe: