Neste domingo, dia 14, às 9 horas, familiares e amigos prestaram as últimas homenagens a Gustavo Ribeiro Nascimento, jovem de 22 anos, no Cemitério Cristo Rei, em Apucarana. Gustavo faleceu na madrugada de sábado, dia 13, no Hospital da Providência, vítima de uma suspeita de dengue.

Natural de Florianópolis, Gustavo escolheu Apucarana para construir sua vida e trabalhava como barbeiro. Sua partida repentina deixou a comunidade local consternada, e o sepultamento foi marcado por emoção e saudade.

A família enlutada agradece as manifestações de carinho e apoio recebidas neste momento difícil. Gustavo será lembrado por sua alegria, simpatia e pelo talento que compartilhava em sua profissão.

A Autarquia Municipal de Saúde (AMS) está conduzindo uma análise minuciosa do caso e aguarda os resultados de exames para confirmar se a dengue foi a causa direta da morte. Este episódio, se confirmado, representaria o primeiro óbito pela doença em Apucarana, que está enfrentando uma epidemia e é a cidade do Vale do Ivaí com o maior número de diagnósticos positivos.

ENTENDA O CASO
De acordo com informações, Gustavo procurou atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Residencial Solo Sagrado, na última segunda-feira (8), apresentando sintomas de dengue. Na sexta-feira (12), após retornar à UBS e não demonstrar melhora, foi encaminhado para a UPA e, posteriormente, transferido para o Hospital da Providência, onde veio a falecer.

A família, por meio das redes sociais, alega que a causa da morte foi dengue hemorrágica. Gustavo Ribeiro foi velado na Capela Mortuária Central de Apucarana e o sepultamento ocorreu hoje (domingo 14).

O município segue atento aos desdobramentos deste caso e reforça a importância da prevenção e busca por atendimento médico diante dos sintomas da dengue, bem como a colaboração da população no combate ao mosquito transmissor da doença. A confirmação desse caso levanta preocupações sobre a gravidade da situação epidemiológica na região.

A Autarquia Municipal de Saúde (AMS) está conduzindo uma análise minuciosa do caso e aguarda os resultados de exames para confirmar se a dengue foi a causa direta da morte. Este episódio, se confirmado, representaria o primeiro óbito pela doença em Apucarana, que está enfrentando uma epidemia e é a cidade do Vale do Ivaí com o maior número de diagnósticos positivos.

De acordo com informações, Gustavo procurou atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Residencial Solo Sagrado, na última segunda-feira (8), apresentando sintomas de dengue. Na sexta-feira (12), após retornar à UBS e não demonstrar melhora, foi encaminhado para a UPA e, posteriormente, transferido para o Hospital da Providência, onde veio a falecer.

O município segue atento aos desdobramentos deste caso e reforça a importância da prevenção e busca por atendimento médico diante dos sintomas da dengue, bem como a colaboração da população no combate ao mosquito transmissor da doença. A confirmação desse caso levanta preocupações sobre a gravidade da situação epidemiológica na região.

Siga-nos nas redes sociais:

Compartilhe: